Flagra!Câmeras flagram assassinato brutal em presídio de segurança máxima

1
68299 visitas
heliocjr

por heliocjr

Publicado em 06/04/2009 às 10:06h

Copie o código abaixo e cole no seu blog WordPress.com para inserir o vídeo
Flagra!Câmeras flagram assassinato brutal em presídio de segurança máxima

WordPress

[ fechar esta janela ]

Este vídeo é ilegal? Denuncie!

Para denunciar, basta preencher os campos abaixo.
Obrigado por colaborar ;)

Formulário de Envio de Denúncia
  • Motivo:



Formulario de Embed
Thumb do video
Flagra!Câmeras flagram assassinato brutal em presídio de segurança máxima

Cores:

  • Tamanho:

Escolha o tamanho e a cor mais favorável para seu blog/site, selecione o código no campo de texto acima, aperte ctrl+c e cole(ctrl+v) em seu blog/site.


Penitenciária de Presidente Venceslau fica no interior de São Paulo. Motivo do crime foi acerto de contas por desentendimentos com presos. Um preso foi brutalmente assassinado durante o banho de sol na Penitenciária de Presidente Venceslau, no interior de São Paulo, considerada uma das mais seguras do país. As imagens inéditas mostram um lugar onde o clima de tensão e o medo de morrer são constantes. Você chega e não sabe o que vai encontrar. A situação é quase caótica, desabafa um agente penitenciário. São mais de 800 presos que ficam em três prédios. Cada um deles tem dois pavilhões, chamados de raios. A cadeia abriga criminosos como Wanderson de Paula Lima, o Andinho, sequestrador condenado a mais de 400 anos. Também estão na P2 vários chefes da quadrilha que age dentro e fora dos presídios paulistas, como Marcos Camacho, o Marcola. A pena dele passa dos 40 anos. O vídeo gravado no dia 14 de abril do ano passado, no Raio 2 do presídio, mostra a movimentação dos detentos. Para sair das celas, o controle é rígido, mas todos os cuidados não impediram um assassinato que aconteceria nesse dia, 20 minutos depois de o banho de sol começar. Quem mais aparece nas imagens é Ivonaldo Xavier Adelino, o Boi, condenado a 101 anos por roubos e homicídios. Segundo as investigações, foi ele quem deu a palavra final para a execução. No momento em que ele dá a ordem, Marcos José da Silva, o Xandão, condenado por furto, pega uma corda feita de lençóis que estava pendurada na trave do gol. De repente, ouvem-se gritos. Na imagem seguinte, aparecem Xandão e outros presos dominando um homem. Ele é asfixiado com a corda e espancado. A pessoa que está filmando alerta os agentes sobre as agressões. Arilson Souza, o Psico, condenado por receptação, roubo e homicídio, usa uma vassoura para bater várias vezes na cabeça do preso com quem dividia a cela. Depois do crime, ele lava as mãos e sai andando tranquilamente.

Ler Mais Ler Menos

Comentários